Porque eu não gostei do livro Como eu era antes de você

IMG_20160614_163009

Olá meninas td bom? Hoje eu vou fazer uma resenha polêmica sobre o famoso livro de Jojo Moyes que virou filme e chegou as salas de cinema na semana passada.

Primeiro devo dizer que está resenha irá conter spoilers do final do livro que motivou eu não gostar do final.

Você quer um livro feliz?  Um livro com finais românticos, sobre cura e superação? Então minha dica inicial é: procure outro livro.

Mas do que fala Como eu era antes de você?

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Fazia muito tempo que não lia um livro tão rápido. Me apaixonei pelos personagens, Lou e Will, e estava torcendo muito para os dois ficarem juntos. Ela tem um contrato de trabalho de seis meses, e é justamente neste período que tanto sua vida, quando a de Will irão mudar para sempre, e eles jamais serão os mesmos.

Como eu era antes de você não é um romance ( e sim de uma grande amizade), nem uma historia de superação como imaginava. Achei que o final a autora quis chocar os leitores e causar comoção. Acho que fui com grandes expectativas em relação a superação de Will, que o amor que a Lou nutria por ele o fizesse ver como a vida podia ainda sim ser emocionante mesmo nas condições que ele se encontrava.. Como em outros livros como Teoria de Tudo que mostra que as limitações físicas não são a linha final da vida, Como eu era antes de você mostra totalmente o contrário.

Quando terminei de ler não chorei nem fiquei triste pelo final que a autora levou seu protagonista, mas me deixou com um sentimento em que nem o amor pode salvar as pessoas. Este não é um livro feliz, mas é um para refletir. Se você quer ler para se distrair, ou para ver finais felizes, eu não aconselho a leitura.

Ainda não vi o filme, mas irei assistir mesmo não gostando do final, talvez com o filme sendo leve e com atores incríveis eu venha a me emocionar.

E vocês já leram o livro?

 

Beijusss

 

 

Resenha: “O Teste” de Joelle Charbonneau

SAM_1895

Olá meninas td bom?

Eu sou apaixonada por distopias, e sempre estou em busca de lançamentos do gênero. O teste” é o primeiro livro de uma nova distopia que traz elementos incríveis que prendem a atenção do leitor do início ao final.

SAM_1892

A história é contada através do ponto de vista de Malencia, mais conhecida como Cia. Após terminar os estudos no colégio, apenas alguns jovens são selecionados para estudarem na Universidade. Esses escolhidos são a promessa para o futuro. Após serem selecionados, os jovens precisam passar pelo “Teste” para que os governantes saibam quais deles estão aptos e poderão ajudar a resolver os problemas existentes, como escassez de alimentos ou descontaminar as águas.

 
Cia mora com sua família em um local chamado Cinco Colônias. Faz muito tempo que um aluno de lá foi chamado para realizar “O Teste” e nesse ano quatro alunos, incluindo Cia, são selecionados.
 
A questão principal desse primeiro livro é no que consiste o Teste. E no momento em que o leitor descobre, fica viciado na série. Até o momento acho o livro meio arrastado, mas não desistam! Ele melhora bastante a partir desse ponto.
 
O livro é construído de maneira que não apenas o condicionamento físico dos personagens é levado em conta. O raciocínio rápido, a inteligência e a capacidade de sobrevivência são colocados a prova, demonstrando que existem mais situações que o governo não quer dividir com a população.
SAM_1896
A trama é repleta de ação. Cia é uma personagem feminina forte, não depende dos outros e fará escolhas difíceis para chegar ao final. O livro é repleto de personagem que deixam em duvida se Cia deve ou não confiar neles.
No livro também tem um romance, que deixou ansiosa em como a historia deles irá ficar. A história é bem delineada, cheia de emoção e reviravoltas. Cada detalhe do livro foi bem elaborado e existe muita tensão. Há momentos em que o leitor prende o fôlego para seguir em frente, com medo de que algo ainda mais terrível irá acontecer em seguida.
Super recomendo e ansiosa para começarem a produções para o filme, já que a Paramount comprou os direitos.
Espero que tenham gostado!
beijus

 

#Resenha: Contos da Seleção – Kiera Cass

 

SAM_1610

Olá meninas td bom?

A saga de América Singer desde que iniciou com o primeiro livro A Seleção me arrebatou totalmente. É o tipo de trilogia que você simplesmente não tira da cabeça. Já saiu os dois primeiros volumes que são A Seleção e o segundo com A Elite, ambos já tem resenha aqui no blog.

Eis que a autora resolve lançar um livro intermediário chamado Contos da Seleção, antes de chegar o último livro da trilogia com A Escolha.

Resumo:

Os dois contos que se passam no universo criado por Kiera Cass, autora da trilogia A Seleção, agora estão disponíveis em edição impressa. Em “O Príncipe e O Guarda”, o leitor pode acompanhar de perto os pensamentos e emoções dos dois homens que lutam pelo amor de America Singer. Antes de America chegar ao palácio, já havia outra garota na vida do príncipe Maxon. O conto O príncipe não só proporciona um vislumbre das reflexões de Maxon nos dias que antecedem a Seleção, como também revela mais um pouco sobre a família real e as dinâmicas internas do palácio. Descobrimos como era a vida do príncipe antes da competição, suas expectativas e inseguranças, assim como suas primeiras impressões quando as trinta e cinco garotas chegam. Para America, a vida antes da Seleção também era muito diferente. A começar pelo fato de que ela estava completamente apaixonada por um garoto chamado Aspen Leger. Criado como um Seis, ele nunca imaginou que acabaria se tornando membro da guarda do palácio. Em O guarda, acompanhamos Aspen a partir do momento que o grupo de trinta e cinco garotas da Seleção é reduzido para a Elite, conhecemos sua rotina dentro das paredes da casa da família real — e as verdades sobre esse mundo que America nunca chegou a conhecer. Leitura indispensável para os fãs de A Seleção, esta antologia inclui, ainda, um final estendido do conto O Príncipe; conteúdos extras exclusivos, como uma entrevista com a autora e dados inéditos sobre os personagens; além dos três primeiros capítulos de A escolha, o aguardado desfecho da trilogia, que será lançado em maio de 2014.

SAM_1612

Contos da Seleção: o Príncipe e o Guarda ainda conta com um trecho de A Escolha, que eu confesso ter amado. O que achei legal é poder ver de outro ângulo o que se passa na cabeça de Maxon e de Aspen.

SAM_1613

Em O Príncipe podemos ver como Maxon se sente vulnerável, sua relação conturbada com o pai (cada dia odiando mais), suas expectativas em relação a Seleção e sua relação com sua amiga Daphne.

Sinceramente o Maxon não é meu favorito, mas foi interessante ver como o Maxon realmente não sabe lidar com  mulheres e que a primeira eliminação dele foi um desastre.

Já o conto de Aspen em O Guarda é outra historia, de longe ele é o meu favorito para ficar com América (mesmo acreditando que isso não vá acontecer), podemos vê-lo em seu cotidiano no castelo, seus pensamentos e o amor incondicional a América, sua relação com as criadas dela e outros empregados do palácio, inclusive um capitulo de perder o folego quando os rebeldes invadem o palácio.

A parte dos extras é muito interessante. Tanto a lista de profissões por casta quanto a lista completa das meninas da Seleção já estavam no site da Kiera, mas agora temos árvores genealógicas e uma entrevista exclusiva . Gostei da ideia de aprofundar ainda mais a historia com tais detalhes que antes eram muito vagas.

Mas talvez a melhor parte do livro seja o primeiro capítulo de A Escolha. Que me fez ficar ainda mais ansiosa para ler. Chega logo maio!!

E vocês meninas, já leram?

Beijus

 

 

#Dica de livro para as estilosas: A Parisiense!

PARISIENSE

Olá meninas td bom?

Mais uma resenha de um livro, dessa vez não é um romance ou uma aventura, hoje a resenha é de um livro de moda que a muito tempo queria comprar. Mas sempre que via ele na livraria estava super caro, algo em torno dos R$ 50,00. Eis então que entro no site do Submarino na época do Natal esse livro estava em promoção. Acho que paguei algo em torno de R$ 20,00, nem acreditei.

SAM_1547

Depois de comprar “A Parisiense entendi o preço: a impressão é linda! A capa tem papel especial, vem com fita marcadora de página, todas as páginas do livro têm corte com faca especial e a impressão é muito colorida, feita em papel brilhante… Ou seja, um projeto gráfico lindo e impecável.

SAM_1549

Acho que todo mundo deveria ler esse livro, porque simplifica muito essa coisa de ter estilo e se vestir bem! Ela mostra que estar sempre bonita é mais fácil e barato do que a gente pensa, garantindo que a coisa acontece melhor a partir do momento que a gente descomplica. Serve pras mais básicas, pras mais confusas, pra quem é exagerada e principalmente pra quem é meio Maria vai com as outras.

SAM_1553

SAM_1551

A leitura é leve e divertida. E com dicas adaptáveis ao nosso cotidiano, quem nunca viu uma pessoa andando por ai de salto super desengonçada?

SAM_1554

Quais são os segredos do bom gosto parisiense? Ines de la Fressange – ícone da elegância na França – conta o que aprendeu sobre estilo e beleza durante décadas de experiência na indústria da moda. Ela dá conselhos de como se vestir com o encanto das parisienses e sugere um guarda-roupa a partir de apenas sete itens básicos e bons acessórios, que garantem produções práticas e elegantes. Suas fontes preferidas para verdadeiros achados e soluções de vestuário, beleza e decoração – disponíveis on-line e em Paris – são acompanhadas por fotografias de moda, nas quais a modelo é sua filha, e por desenhos assinados pela própria Ines. Esse guia inclui endereços da Paris secreta da autora: hotéis, restaurantes, spas, lugares fora do circuito turístico oficial e uma seção feita sob medida para a diversão das crianças. Escrito com humor e verve, em colaboração com a jornalista de moda da Elle, Sophie Gachet, A parisiense é o roteiro fundamental para conhecer os endereços mais charmosos da capital francesa.”

Pra quem vai viajar pra Paris, recomendaria esse livro sem pensar duas vezes, mas até pra quem não vai! São dicas tão interessantes que devemos guardá-lo com muito amor e carinho na nossa estante de livros para sempre dar uma olhadinha.

Acho que toda mulher deveria ler esse livro, eu simplesmente amei as dicas e vai ser daquele tipo de livro que vire e mexe vou dar uma conferida.

E vocês meninas, já leram?

beijus

 

Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos – Livro X Filme

 

SAM_1345

Olá meninas td bom?

Eu não fui assistir o filme nas grandes telonas pois estava lendo o livro, acho que perde a graça se você ver o filme antes. Então esperei terminar o livro para então poder ver o filme. Mas devo confessar que foi o trailer do filme que me motivou a ler o livro.

O livro é narrado em terceira pessoa e somos apresentados a Clary Fray. Uma menina de quinze anos que tinha uma vida super normal até presenciar um assassinato em uma boate, onde somente ela foi testemunha e a única que consegue enxergar os assassinos. Daí que ela acaba descobrindo que esses “assassinos” são chamados de Caçadores de Sombras, e que ela está muito mais envolvida nesse lance de matar demônios – porque é o que eles matam – do que ela gostaria de estar.

SAM_1346

Os Caçadores das Sombras têm a missão de proteger o mundo contra qualquer tipo de demônio. Clary se dá conta de que há outro plano dentro do nosso, e que é tão assustador quando o que vivemos. Junte todos os seres fantásticos que você conhece, bata três vezes no liquidificador e voilá… Temos um livro recheado de seres sobrenaturais. Jace, Alec e Isabelle fazem parte desse grupo de caçadores de sombras e são eles que nos mostrarão esse novo universo. A grande questão do livro é o sequestro da mãe da Clary pelo vilão dos Caçadores das Sombras, chamado Valentine. Ele está a procura da Taça da Mortalidade e acredita que ela a tenha escondido. Esse fator desencadeia todo o resto do livro e a relação da Clary em torno do processo que a envolve nesse mundo obscuro.

Achei o livro com uma pegada de Harry Potter e não sei explicar o porque. Mas não foi uma leitura que me envolveu tanto a ponto de me desligar da realidade quando estou lendo. Cidade dos ossos é um livro introdutório, assim como todo primeiro livro de série é. E com certeza esse é o fator que faz com o que o começo dele fique monótono, por ter muita explicação.

Agora vamos a comparação com o filme:

Não achei ruim como achei a adaptação da Hospedeira. Achei que eles conseguiram ser bem fieis, com algumas mudanças. Como toda adaptação há modificações para adequar melhor a história, o que não quer dizer que isso seja ruim. Tem cenas que a similaridade é tão grande que te transporta imediatamente para o livro.

Achei a escolha do elenco bem coerente com os personagens, exceto pelo Jace, sim achei o ator um pouco feinho pelo que tinha imaginado, mas está ok. Não irei fazer spoiler nesse post, pois sei que tem muita gente que ainda não leu.

Vale a pena ler o livro? Sim! Se você gosta de livros de universos paralelos, vampiros, lobisomens na linha do gênero de Harry Potter vai curtir bastante.

E aposto que também vai curtir o filme, pois eles não vacilaram na adaptação. Ufa!

O filme te surpreende do inicio ao fim e positivamente, de um modo geral está bem coerente com o livro e mesmo com as modificações mostra os fatos de uma forma linear, fora a qualidade da produção. Agora o que nos resta é segurar a ansiedade e esperar a seqüência Cidade das cinzas.

E vocês meninas já leram ou viram o filme? O que acharam?

Beijus

 

 

 

#Resenha: Fazendo meu filme 1 – A estreia de Fani

SAM_0996

Olá meninas td bom?

Fazia um tempão que não fazia resenha de nenhum livro e agora como voltei a ler vários livros, estarei sempre comentando por aqui ou pelo youtube.. Sempre ouvi falar muito bem dos livros da Paula Pimenta, que é uma escritoria brasileira que escreve livros voltados para o mundo teen. Eu como sou uma adulta com alma de adolescente rss decidi começar pelo Fazendo meu filme.

Sinopse: Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima. 
“Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades. 
SAM_0997
Confesso que no começo achei a historia bem típica de adolescente e achei que não conseguiria dar continuidade, mas acabou me prendendo atenção! Fani é uma adolescente de 16 anos que vive em Belo Horizonte. Ela leva uma boa vida, no maior estilo patricinha, colégio particular, poucos e bons amigos, viciada em filmes, prefere ficar em casa ou ir ao cinema do que fazer qualquer outra coisa. Me identifiquei logo de cara nessa parte, pois amo cinema! E o legal do livro que a cada novo capitulo tem trechinhos de falas importantes e que estão no contexto do capitulo.
Mesmo sendo um personagem teen me identifiquei  muito com ela, pois na adolescência era bem parecida. A narrativa da Paula Pimenta é muito similar a da Meg Cabot. Li em pouquíssimo tempo e você fica torcendo pelas primeiras experiências da Fani no livro, uma paixão platônica, o melhor amigo que gosta dela e ela não sabe, as primeiras desilusões e claro a expectativa pela sua ida a um intercambio para a Inglaterra e a duvida e o medo do que está por vir em um lugar distante dos amigos e dos pais. As adolescentes com certeza irão adorar e as adultas que curtem leituras leves e fofinhas como essa.
Vale a pena! Já fiquei ansiosa para ler as continuações.
Separei dois trechinhos que são uns dos meus favoritos do livro!
SAM_0998
SAM_0999
E vocês meninas, já leram?
Beijinhuss